quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Ingratidão!!!

 - BASTA, NÃO LHE AJUDO MAIS!!! - ele gritou para que todos ouvissem!!!

Durante anos, ele esteve ali, solícito, para ajudá-la; na hora do aperto era para ele que ela apelava, pois sabia que ele, sendo forte e grande, poderia ajudá-la sem maiores problemas e ele sempre a ajudava; claro que esperava algo em troca, uma recompensa, mas é até natural esta espera, seria o que se conhece por reciprocidade!!!

Ele tinha consciência das diferenças entre os dois, mas, sabem como é, quando bate o tesão, a atração, fica difícil se levar em conta qualquer detalhe, inclusive estas diferenças mesmo elas sendo tão evidentes e, deste modo, ele tentava, ele pedia, ele chegava a implorar, e ela sempre negava virando as costas e mal lhe agradecia!!!

Aquilo foi irritando-o; ser rejeitado não é bom para ninguém, então não seria para ele também!!!

Um belo dia, assim que chegou a beira do rio, ele a avistou na margem oposta; ela, ao vê-lo, lhe acenou como fazia sempre; ele fingiu não ver para ter tempo de decidir se ia ajudá-la mais uma vez ou não!!!

Agora, além de acenar, ela gritava chamando-o e ele não teve alternativa senão mais uma vez ajudar!!!

Resignado, atravessou o rio que não era profundo para ele, mas que era de uma profundeza quase abissal para ela!!!

Ao chegar a outra margem, ele ouviu o apelo para ajudá-la a atravessar o rio; ele ponderou: Eu sempre lhe ajudo e quando chegamos ao outro lado lhe peço um favorzinho e você nega, então por qual razão vou lhe ajudar mais uma vez, sua ingrata?

- Desta vez vai ser diferente, eu prometo!!! - ela afirmou e isto o encheu de ânimo!!!

Ela a colocou nos ombros e, todo contente, entrou na água vencendo a correnteza com facilidade e pensou: - "Ufa!!! Hoje finalmente vou realizar meu desejo!!!"

E, realmente, naquele dia foi diferente!!!

Sempre que chegavam a outra margem ele pedia que ela tirasse a calcinha, mas ela, toda pudica, recusava veementemente, porém, naquele dia, quando já estavam chegando ela disse sussurrando: - Hoje, meu grandão, vou atender a seu pedido, tirar a calcinha e deixar você ver, mas só vai ver, OK?

Ele, sem outra alternativa, concordou, afinal ver já seria uma avanço!!!

Ao chegarem, ela nem precisou de pedido, foi logo tirando aquela peça que ele tanto queria ver fora; ele, ansioso, com os olhos vidrados nela, começou a tremer de tanta excitação!!!

Então aconteceu!!!

Ao vê-la sem calcinha, ele não pode se controlar e tentou tocá-la, ela, para se defender, lhe ferrou a tromba!!!

Com dores, o pobre elefante, com a tromba inchada, virou as costas para a ingrata formiguinha e saiu gritando que nunca mais a ajudaria!!!

E a formiguinha agora vai ter que arrumar outro meio de atravessar o rio!!!

rsrrsrsrs

.








Nenhum comentário: