segunda-feira, 14 de julho de 2014

Tempo!!!

Tempo, o que lhe fiz para que seja
Tão ingrato comigo?
Não vê que meu coração deseja
Que eu esteja nos braços dela, no abrigo
Seguro de seu cálido colo?

Então, por favor, passe mais rápido
Do que a lerdeza com que passou
Esse mês que mais parece um século!!!
Só me resta sentar e esperar como um inválido
Que nada pode fazer a não ser esperar
A hora do embarque e ouvir, finalmente, que chegou
O momento de nela me aconchegar!!!




Alívio!!!

Não tem jeito, algumas situações que passamos na vida nos levam, quase que obrigatoriamente, a momentos de profunda reflexão!!!

E aqueles pelos quais ela conviveu, principalmente, nestes últimos dias levaram-na a refletir, a avaliar tudo que aconteceu!!!

A sensação de perda era inevitável, a de vazio interior tão presente que poderia ouvir os ecos dentro de si, mas, comparadas com a tensão que sentiu nestes últimos dias eram perfeitamente suportáveis!!!

Toda vez que saia de casa ou para trabalhar ou para algum compromisso, saía estressada, pois, assim de repente, poderia se ver protagonista de uma situação desagradável provocada por aquele que, minutos antes, saíra de sua vida!!!

Claro que não foi fácil suportar esta saída, parecia que suas entranhas estavam sendo rasgadas, dilaceradas pelo ímpeto com que ele rompera pela porta dos fundos para percorrer caminhos obscuros que, agora, ela pouco importava qual fossem estes!!!

Pois é, tudo o que ela passou, toda a tensão, o stress, a angústia de se ver, repentinamente, o foco das atenções (claro que se acontecesse o imprevisto as pessoas provavelmente seriam discretas, não comentariam diretamente com ela, mas, com certeza, se afastariam, torceriam o nariz para ela e pensariam duas vezes antes de lhe fazer qualquer outro convite no futuro) a levavam a estes momentos de reflexão, ali, sentada naquele lugar que muitos chamam de "trono das reflexões"!!!

Foi então que. após muito refletir e sentindo-se aliviada, pode suspirar aliviada e dizer para si própria:

- Ufa, ainda bem que este remédio acabou com minha prisão de ventre!!!


rsrsrsrsrsrs



Haikai!!! (2)

Infinita tristeza 
Ver a rua deserta
Com poças de lágrimas!!!




Haikai!!!

Deite-se nua sim,
Pois lhe cubro de mim 
Todas as noites!!!




Previsão!!!

Sobreviventes, que somos, de invernos
Com cicatrizes, marcas que o tempo fecha,
Porém, às vezes, não cura!!!
Ao entrarmos um ao outro, achamos uma brecha,
Um nicho no qual nos alojamos
E estamos criando um mundo só nosso!!!
Se trazemos cicatrizes do passado,
Isto faz que o presente seja valorizado
Para que no futuro não haja remorso!!!
Tenho certeza que, como nos amamos
E de como nos queremos, estes momentos ternos
Tornará o caminho que trilhamos lado a lado
Em um caminho florido, em uma eterna primavera!!!




Estopim!!!

Senti-la excitada com meu toque,
Como se tivesse levado um choque,
A carne tremendo de excitação
Por saber qual será a continuação
Deste simples ato de ter sido tocada!!!
Agrada-lhe saber ser amada
Deste jeito que lhe amo e desejo,
Saber que, como um estopim, o toque, o beijo
Irá desencadear uma explosão de prazeres,
Irá unir em um só nossos dois seres!!!
Estopim que, tão logo aceso,
A você me faz preso,
Preso por este sentimento, esta necessidade,
Que, a cada dia, aumenta de intensidade!!!
Quero, por seus braços e pernas, me sentir
Preso a você, e, então, deixa de existir
O mundo ao redor e nada mais importa
A não o leito que nos conforta!!!




Intensamente!!!

Sim, quero desnudá-la lentamente,
Começar erguendo sua blusa,
Tocando-lhe nos seios
Iniciando o gostoso ritual 
Que irá nos levar ao êxtase total!!!

Sim, quero percorrer seu corpo totalmente
Como um profanador, como quem abusa
Do sagrado para satisfazer seus anseios,
Quero ter para sempre o mesmo desejo atual
De fazer amor com você e de modo sempre igual!!!

Intensamente!!!




Cotidiano Sem Ser Rotina!!!

Confesso, adoro vê-la tomando banho!!!
Ver, no seu corpo, as gotas deslizando,
Parecendo verdadeiros brilhantes
Sobre sua pele aveludada!!!

Confesso, ao vê-la assim logo me assanho,
Entro junto no box e vou lhe alisando,
Deixando-me envolver no clima dos amantes
Que querem sentir a ânsia de se amar saciada!!!

Confesso, desejo que seja esse o nosso cotidiano,
Que, mesmo que ocorra constantemente, não virará rotina,
Pois sempre renovaremos esse sentimento
Que nos envolve e nos dá vida!!!

Confessar tudo isso até pode parecer leviano,
Porém cantar nosso amor tem sido a minha sina
E não poderia deixar de descrever esse momento
Em que, depois do amor, dou banho na Minha Querida!!!